FRETE GRÁTIS ACIMA DE R$ 99 | ATÉ 3X SEM JUROS
10/08/2020

Você sabe como prolongar os benefícios dos seus cosméticos?

Existem pessoas que acham que a data de validade de um produto cosmético é um padrão; só porque é um cosmético, pode colocar lá uma validade de 3 anos e está tudo certo.

Na verdade, está longe de ser assim. Para se definir a data de validade é necessário, por Norma, passar por diversos testes e parâmetros (existem Instruções enormes apenas explicando os procedimentos). O processo inteiro, pode levar anos para ser finalizado. Imagina só demorar 4 anos para lançar um xampú?

Bom, esse processo que estou falando aqui é chamado de Teste de Estabilidade. Por teoria, “Estabilidade é o tempo (em dias, meses, anos) durante o qual uma especialidade farmacêutica ou cosmética ou mesmo a matéria-prima considerada isoladamente mantém, dentro dos limites especificados e enquanto armazenada ou em uso, as mesmas propriedades e características que possuía quando da época de sua fabricação”

Porém, com a evolução do mercado, as experiências desenvolvidas em formulações, estudos de caso e trabalhos científicos documentados ao longo do tempo, foi possível criar estratégias para reduzir esse prazo, que hoje, para produtos comuns de mercado, o processo pode chegar a 6 meses (mas a prática executada pelas indústrias atualmente, são de 3 meses). Para produtos inovadores, sem precedentes no mercado, mantém o prazo de anos.

Mesmo com esse prazo bem menor, algumas indústrias menosprezam as análises, aumentando o risco de lançar um produto e logo depois vê-los estragando nas prateleiras, sendo obrigado a fazer aquele famoso “recall” e o pior, podendo até colocar o consumidor em risco.

Na Estabilidade, parâmetros organolépticos, físico-químicos e microbiológicos são analisados criteriosamente em diversos momentos. Além da fórmula em si, diversos fatores externos podem afetar a durabilidade do seu produto, como temperatura, luz, (já viram no rótulo o “conservar em temperatura ambiente e ao abrigo do sol”?), umidade (deixar a sombra em cima da pia? Não!!), oxigênio (esquece de fechar a embalagem?!?), contaminação microbiana (lembre-se disso toda vez que colocar o dedinho sujo dentro da sua embalagem..) etc..

Tudo o que está descrito no rótulo tem um fundamento e um porquê.. (salvo exceções, mas isso é assunto para outro post!).